5.1.11

Balanços

Não simpatizo com eles mas volta e meia é preciso tomá-los.
Eis 2011. 2010 foi um ano cheio. Comecei o blogue, fechei janelas e abri portas. Li muita coisa, menos do que queria, reli alguma coisa também. Sei um pouco mais do que sabia, espero menos, procurarei fazer melhor. Agora para o fim perdemos Tony Judt, Carlos Pinto Coelho e Denis Dutton. Tudo muda. Vejamos o que o amanhã nos traz.

Sem comentários: