5.2.12

« »

Sempre fomos uma terra de fenómenos. Agora estamos todos no entroncamento. À espera.

Vasco Santos

Sem comentários: